Habait Hayehudi

Um site para casar e formar um lar judaico

Data de inauguração do site:
7 de Adar Beit de 5782

Habait Hayehudi significa Lar Judaico

Somos um site de apresentação com shadchanim treinados na técnica online de apresentação pra shiduch de Cláudia Moscovich. Nosso objetivo é buscarmos unir casais da nossa comunidade em qualquer lugar do mundo para shiduchim e com isto, formarmos bzH vários lares judaicos.

Sabemos das dificuldades de encontrar um ambiente adequado a isto. E em nosso site temos este ambiente.

Formar um casal é um grande milagre, assim como Hashem abriu o mar para o povo judeu sair do Egito, formar um casal é uma parceria total com Hashem, pois eles foram arranjados no céu. E assim sendo é importante utilizar ao máximo seu livre arbitrio com vontade e determinação para querer conhecer alguém que já está destinado a você para formarem juntos um verdadeiro lar judaico.

Fazer sua parte, se inscrever e estar aberto a conversar com pessoas vai preparar você a encontrar a sua outra metade e juntos formarão uma só unidade. Um edificio perpétuo. BH!

Como encontrar o amor verdadeiro? Achando um compatível e formando um lar judaico

Na história da criação do mundo descrito pela Torá, encontramos uma passagem no texto depois que Hashem criou o homem ele disse: “Não é bom que esteja o homem sozinho”.

Hashem determinou que o ser humano precisa de uma companhia mas passou algum tempo até que Eva fosse criada. Primeiro todos os animais foram criados, e Hashem pediu ao ser humano que desse nome a eles. No final desta parte, está escrito “… mas o homem não encontrou uma companhia que lhe fosse compatível”.

O Midrash tem a resposta Hashem estava “agindo como um casamenteiro”, tentando unir o primeiro homem a cada animal do jardim.

Esta historia pode lembrar um encontro as escuras. Então você vai ao hotel, bastante nervoso, imaginando como será o encontro quando ela chegar.

E quando alguém chega você experimenta uma sensação arrebatadora. Imagine Adão no saguão do “hotel paraiso” esperando ansiosamente. E quem chega é um elefante, ou uma girafa! “Isto não vai dar certo Hashem”.

Pobre Adão. Encontrou-se com todos os animais e não estava feliz. Por que Adão não estava feliz com um animal como companheiro, em sua busca por amor e unidade?

Porque os animais são subordinados ao homem e não iguais a ele. E por isto Adão não podia deixar de ser solitário pois não podia encontrar amor verdadeiro num ser subordinado, dominado.

A Torá é bastante clara ao descrever a companheira ideal para Adão. Ela deve ser “Kenegda”. A palavra em hebraico Kenegda significa “contra, oposto, paralelo”. Hashem tem a intenção de que a companheira de Adão seja alguém que de maneira bastante positiva e respeitosa irá “encará-lo de frente”, fazendo com que se relacione com ele no mesmo patamar.

A Torá e a Cabala consideram a relação de cada casal como parte de um processo que corrige o relacionamento de Adão e Eva, e com isto recebe a luz do amor de volta no mundo. Não se consegue amor verdadeiro por meio de dominação. É preciso respeito mútuo, reconhecimento do potencial de cada um, mesmo pensando diferente, e bastante generosidade.

Retirado do Livro Luz Infinita do Rabino David Aaron

Nossas tradições e mitsvot que dão vida ao lar judaico